Tenha em mente que a tecnologia já faz parte do dia a dia de consumidores e empresas em todo o mundo, sendo considerada por muitos como uma necessidade básica. Atualmente, quase tudo o que consumimos, direta ou indiretamente, possui algum tipo de tecnologia por trás e esse é um dos fatores principais que contribuem para o crescimento e evolução constante do setor. 

Assim fica fácil compreender os motivos que levam o mercado de franquias de tecnologia a se manter no topo das tendências de negócios há alguns anos. Continue lendo para saber como funciona esse tipo de negócio.

O que é uma rede de franquias?

O princípio básico do franchising é a replicação de um plano de negócios que foi testado e considerado um sucesso. Esse é um modelo de negócio que apresenta processos muito bem definidos e que pode ser facilmente aplicado por outros empreendedores, para que esses também obtenham bons resultados e prosperem.  ‍

Nesse sentido, o franqueado tem o direito de usar a marca, vender seu produto, serviço ou até o conceito, mas sempre seguindo os padrões e processos determinados pela franqueadora.

Vale destacar que a gestão de uma rede de franquias é diferente da gestão de uma operação própria, pois envolve riscos para capital de terceiros quando mal formatado e conduzido, além de outras dinâmicas de interação que são importantes para o sucesso do negócio. Veja mais sobre essa relação entre as duas partes de uma franquia:

Papéis do franqueado e franqueador

Para estabelecer uma relação estável e agradável entre as partes, fazendo com que a empresa seja um sucesso, é preciso cumprir alguns procedimentos.

Como já mencionamos, o franqueador deve fornecer todo o suporte necessário a quem está abrindo uma nova unidade de sua marca: suporte organizacional, materiais de apoio e de divulgação, procedimentos e treinamentos para o franqueado, para que o empreendedor consiga aprender o funcionamento da empresa e fazer seu gerenciamento de forma eficiente e dentro dos padrões.

Já o franqueado também tem seus deveres nessa troca e deverá seguir as regras que são preestabelecidas pelo franqueador.

Por exemplo, é obrigação do franqueado pagar as taxas estabelecidas, seguindo as regras do sistema de franquias – como apresentar relatórios de despesas, além de gerir com responsabilidade seu empreendimento para não comprometer o nome da marca. E fica por conta do franqueado qualificar uma equipe de funcionários, bem como utilizar produtos de qualidade na produção de seus serviços.

Em um sistema de franquias, tanto franqueador quanto franqueado saem ganhando. Isso porque o franqueador ganha com os royalties, venda de produtos e com a gestão do franqueado que, por sua vez, é o dono do negócio e responsável por fazer o investimento inicial. 

Dessa forma, o franqueado tem seus ganhos por participar de um modelo de negócio que já foi testado e estabelecido, tendo acesso a uma marca que possui a força de uma rede.

Como funciona o setor de franchising no Brasil

Saiba que, no Brasil, todo franchising é regulado pela lei 8.955/94, que estabelece a transparência dessa parceria, gerando segurança jurídica para quem está fornecendo e para quem está comprando.

Ter uma franquia é como ter uma parcela do negócio e o franqueado trabalha replicando os conceitos e a imagem da marca em determinada região. 

No Brasil, dividimos as franquias em 11 segmentos, confira: 

Franquias no Brasil

‍Lembrando ainda que, além dos segmentos, existem também os tipos de franquias, provando que existem modelos ideais para todo tipo de empreendedor! Descubra um pouco mais das opções disponíveis:

Microfranquia: são definidas a partir do valor máximo investido. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, para ser classificado na categoria micro, uma franquia precisa ter o investimento inicial de até três vezes o PIB anual médio por habitante do país. 

Franquia Unitária: é o direito de abertura de uma unidade da franquia com exclusividade de atuação, em um local determinado pelo franqueador. Um exemplo são as diversas lojas e quiosques em Shopping Centers. 

Franquia Master: neste modelo um franqueado pode assumir o título de “Master” e, dessa forma, implantar ou terceirizar franquias menores e outras unidades de uma determinada região. 

Franquia de Desenvolvimento: o franqueado abre mais de uma unidade da empresa, dentro de um espaço de tempo, com o objetivo de desenvolver uma região do país, sendo responsável por toda a rede, com autonomia até mesmo para vender unidades.  

O mercado de franquia de tecnologia e seu crescimento

De acordo com a Pesquisa Trimestral de Desempenho do Setor, realizada pela ABF, o faturamento do setor de franquias no Brasil teve teve variação positiva de 7,8% no 3º trimestre de 2021, em comparação com mesmo período de 2020, e de 0,4% em relação ao 3º tri de 2019.

Franquias online e franquias de tecnologia e softwares também apresentaram bons resultados. Um estudo da ABF apresentou crescimento de 9,7% e 9,6% nos segmentos de “Comunicação, Informática e Eletrônicos” e “Serviços e Outros Negócios”, respectivamente. 

Entenda que, de uma forma geral, no século XXI, grande parte da evolução e lucro das empresas está intimamente ligada ao segmento. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Software, a indústria de tecnologia no Brasil cresceu 22,9% e investiu cerca de R$200 bilhões.

Benefícios de abrir uma franquia de tecnologia

Está claro que as vantagens para franqueador e franqueado são enormes e o principal objetivo para o franqueador é expandir a sua marca de forma regulada e organizada. Já para o franqueado, é possível obter um sucesso rápido e seguro, por meio de uma marca consolidada.

Imagine trabalhar com uma marca que já possui as melhores franquias estabelecidas no mercado, com um modelo de negócio pronto para você já começar a vender, sem precisar criar nada do zero? 

É isso que acontece, pois o franqueado recebe do franqueador todo o conhecimento necessário sobre produto, plano de negócio, infraestrutura e processos, tudo para começar a gerir a operação da sua franquia, o que já elimina diversos processos iniciais de abertura de um negócio. 

Além disso, o franqueado recebe total suporte da matriz para qualquer dúvida, treinamento de funcionários e acompanhamento de resultados. Ainda, dependendo da franqueadora, o franqueado também pode contar com uma equipe de consultores estrategicamente posicionada para auxiliá-lo em medidas para elevar as vendas e os resultados da sua franquia. 

Por todos esses motivos, esse é um modelo de negócio seguro e com muito mais garantia de sucesso entre os consumidores e o mercado. 

No entanto, para escolher uma franquia não basta apenas querer empreender, é preciso se identificar minimamente com o segmento e ter alguns conhecimentos básicos de gestão para que o negócio realmente tenha sucesso. 

Confira o que você deve analisar antes de escolher a franquia para investir: 

E você, tem interesse em abrir uma franquia? Deixe o seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato e faça um Orçamento

Converse com nossa equipe e descubra como podemos impulsionar o sucesso da sua empresa!

Trabalhe Conosco

Gostaria de se juntar ao time Vision? Preencha o formulário abaixo e envie seu currículo.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você informa estar de acordo com essa utilização. Para visualizar nossa política de privacidade clique aqui.